quinta-feira, 6 de julho de 2017

Master piece

Hoje eu tinha uma reunião no trabalho às sete da manhã, mas eu não queria ir porque além de não ter ninguém na rua quando eu estou indo, não é a reunião mais animadora de todas. Mas dessa vez eu falhei em não ir, porque nela anunciaram que eu tinha sido a melhor funcionária do trimestre! E eu fiquei bem surpresa porque eu achei que esse dia nunca ia chegar, porque eu sempre achei que seria impossível ser melhor que os outros funcionários que trabalham comigo. Enfim! Ganhei um dia de folga e to pensando em como vou aproveitá-lo: posso resolver algum problema bem adulto ou ficar em casa descansando. hm... Ficar em casa descansando parece mto estúpido já que no fim de semana eu já faço isso.

Eu praticamente terminei a digitação de todos os processos no trabalho e disse a mim mesma: vai, agora você pode fazer algo na internet. Mas eu não queria fazer nada! Dá pra entender? Acho que a teoria daquela nutricionista sobre se permitir àquilo que você não acha bom é um bom jeito de se livrar dele, porque como diz Renato "o que eu tenho eu não quero, o que eu quero não posso ter". A teoria dela é que quando não se quer comer chocolate o pior jeito de fazer isso é se privando sob pressão e desespero, porque desse jeito o chocolate torna-se o segredo do prazer proibido, mas quando se permite comer, ele perde a graça porque somos um bando de enjoados. Não faz tanto sentido essa teoria, mas funciona.

DRECKITUDE ou senhora comendo biscoito como um cão by Coby Walsh, 2010.

Esse blog tá me deixando muito satisfeita, principalmente porque ele não tem acessos e eu posso escrever como quiser sem me preocupar com que vão dizer. Tentei ter um diário no papel, mas a frase que eu mais escrevia era "penso mais rápido do que escrevo" e graças às minhas habilidades de digitadora eu não tenho esse problema no blog. Pesquisei quais os benefícios de ter um diário e parece que faz você ter um tempo consigo mesma, produzindo algo, pensando e ainda melhorando a escrita e tudo mais.

De qualquer forma minha cabeça divaga muito sobre o que escrever, acho que nem eu teria paciência pra escrever isso algum dia.

0 comentários:

Postar um comentário | Feed