domingo, 2 de abril de 2017

A lógica desse reino.

Eu acabei de voltar da igreja, e espero registrar mais sobre essas experiências incríveis, e foi falado sobre a páscoa no Egito e a páscoa de Cristo, a forma como as duas eram as bases sustentadoras de toda a relação de Deus com o homem. E, no Egito, Deus estava querendo libertar seu povo das regras e servidão injusta do Faraó, queria levar seu povo à liberdade. E nesse processo, Deus falou que para que fossem livres era necessário que abandonassem a lógica do Egito, deixando seus deuses e suas regras porque a lógica do Egito era de escravidão.
E falo por mim, que sou cristã, mas quando ouvi isso percebi que nunca ignorei ou tentei fugir da lógica do "reino" em que eu vivo, a regra do dinheiro, do capital e tudo mais. De repente vi meus pequenos bonequinhos da hello kitty como pequenos objetos de adoração pelos quais eu trabalhei para conseguir e hoje nada me oferecem e nada significam. Vi todos os minhas posições políticas ou não compartilhadas na internet que de nada significam nem pra mim e só para a própria internet que me sonda. Quando fazemos uma lista daquilo que Deus nos oferece com seu reino, na hora minha mente olhou para a internet, essa coisa da qual não consigo largar e da qual meu namorado pensa todo tempo, como algo que o conhece, algo que dá liberdade, alegria e tudo mais. A internet parece ser o deus de muitas pessoas dessas geração e no momento eu pensei que jamais quero que isso aconteça comigo.
Um pouco antes, foi falado da forma como tratamos pessoas distantes como o presidente como inimigos, mas que na realidade deveríamos temer as pessoas que estão ao nosso lado. Eu imaginei "mas como não é meu inimigo a pessoa que quer acabar com meus direitos". Eu, tão soberba. E como tenho buscado a simplicidade, nunca fez tanto sentido a ideia de que por trás da luta algo acontece, e que a internet ampliou nossos olhares para fora e eu esqueço de olhar pra dentro de mim e ver o que eu não estou fazendo, se sou cristã e estou aqui para servir é isso que devo fazer, com previdência ou não, o cristianismo do qual eu faço parte sempre esteve em lutas desumanas e cruéis em nome daquilo que acreditavam ser bom e como Paulo que sofreu por Cristo ou as pessoas que ajoelhadas eram devoradas por leões enquanto os romanos se divertiam. E fico pensando como minha ação de servir vai funcionar muito mais do que meu grito porque preciso abandonar a lógica desse reino.

Nenhum comentário: