sábado, 28 de janeiro de 2017

Janeiro l 2017 l Eu sou quase uma minimalista!

Eu adoro aqueles tipos de vídeo sobre inspirações do mês e quero fazer isso aqui. Mas esse mês não vai ter quase nada porque só tive essa ideia agora e o mês já tá acabando. 

Vi na rookie que uma garota tem várias pastas com o nome do mês e lá ela vai salvando as fotos que ela acha legal e tudo mais, e como eu tenho várias pastas de sentidos diversos eu sempre me perco em tudo que acho legal. 

Um costume que quero ter é sempre tirar fotos com a câmera meio ruim do meu celular, porque ai eu vou ter as inspirações não só da internet mas de outras coisas também. 

Como esse blog está se tornando uma forma de eu me obrigar a fazer o que tenho vontade, eu o pessoal do japão nosso dizer que eles sempre levam uma toalhinha na bolsa porque nos banheiros não tem papel pra secar as mãos, e por mais que eu sempre tenha achado mó mentira a tia Rute sempre falar com tanto carinho e apreço das toalhinhas que a gente precisa levar na bolsa, eu acho que vou começar a carregar toalhinhas na minha bolsa, porque eu não consigo mensurar o tanto de papel que eu gasto! No banheiro do meu trabalho tem papel pra secar as mãos e eu sempre pego só dois, mas isso pode se reduzir a zero, só preciso pensar como vou levar uma toalhinha no banheiro. Queria fazer o mesmo com guardanapos, mas não sei qual tipo de tecido é melhor pra isso e como não deixar a bolsa com cheiro ruim. 

Eu só quero tirar os descartáveis da minha vida! É o cúmulo produzir lixo lixo lixo e lixo. Acho até que vou comprar poucos filmes da analógica porque além de eu ter mto pouco dinheiro eu não vou querer guardar os filmes pra sempre se forem muitos, mas se forem poucos eu posso guardar e não produzir lixo com minhas memórias. Dona Victória, esse é pra você, guarde os negativos! Acho que ocupa o espa;o de uma foto só no álbum. Vi uma matéria (que ainda vou ler ~esse texto pode sofre alguma edição) na super interessante que um cara passou 40 dias sem jogar lixo fora, é um pouco radical, mas eu queria fazer o mesmo. Acho que vou separar uma caixa no meu trabalho pra colocar pedaços de papeis e embalagens e juntar em um saco plástico que vou nomear de Juliana (pra que nunca jogar fora) onde vou colocar todo papel que eu julgo realmente sem utilidade. Quem sabe eu finalmente faça a jornada até o posto de reciclagem. Mas eu queria só ter uma noção de quanto lixo eu produzo e como eu posso diminuir isso.

Os fanzines são uma ótima oportunidade pra eu praticar a reciclagem, porque os fundos podem ser feitos de tudo no mundo e principalmente de pedaços de papel. Lembro que quando eu era criança eu fazia várias coisas de mosaico e ficavam super legais! Lembro do quadro de mosaico que tem lá no Dragão do mar. Comecei a pensar que quando eu era criança as professoras pesquisavam as atividades mais baratas possíveis e por isso eram cheias de reciclagem. Tenho umas toucas de banho super cutes que em breve serão trocadas por uma super touca atoalhada (quem sabe quando vou ter dinheiro) e acho que elas dão um belo background, e ainda vão me dar um elástico de brinde.

Eu acho que o mundo tá numa situação tão difícil que eu queria viver em paz, não que eu queira ser apática, mas eu posso me mudar, não vou sair fazendo manifestação socialista ou gritando para que respeitem meus direitos de liberdade, mas vou tentar evitar os costumes capitalistas que eu não gosto, vou respeitar os direitos de liberdade das pessoas. 

E vou tentar fazer um número grande de fanzines sem precisar comprar nada! Tudo bem que eu me beneficio por trabalhar em um lugar que tem uma máquina de xerox bem poderosa, mas a graça do consumo consciente é essa: use o que você tem de disponível! 

Escrevi esse texto porque vi que a Rachel Cobb criou uma playlist entitulada "January l 2017" e eu obviamente quis imitar, mas já tá no fim do mês e não vou lembrar quais músicas legais ouvi esse mês. Mas esse mês eu vi a Izabel no cartório e a Waleska e a Izabel me disse "Brunninha eu te amo muito tenho um carinho maior do mundo por você"e a Waleska disse "vamos bater uma foto pra mostrar pra sua prima", e a minha mãe apareceu lá no cartório de surpresa tbm, e nesse pedaço o universo uniu um das melhores mulheres do mundo em uma semana. Por isso o nome da playlist desse mês vai ser "carinho maior do mundo".

Nenhum comentário: