terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O fabuloso destino.

Como me recuperar do prazer desse encontro. Como dizer o que está entalado na garganta porque de forma tão única eu sabia (!!!) eu sabia que ia te encontrar, eu estava sentindo e quanto mais se aproximava mais nervosa eu ficava, porque por mais que fosse apenas meu coração querendo te ter por perto eu sabia que havia algo de especial. A minha saudade te trouxe pra mim. Hoje eu vi o fabuloso destino. Que deleite é te encontrar. Que dia inexplicável, como explicar todas as vezes que me deu um abraço forte e que disse com um sorriso tão lindo um "te amo bruninha" que eu não era capaz de explicar como permanecia em pé. Que admiração inexplicável. É doloroso não conhecer as palavras que definem tudo o que eu estou sentindo. Eu estava em altíssimo êxtase que me acompanharia o dia inteiro, que sorriso maravilhoso é o seu! Que majestosa coroa você possui, uma rainha dos mais benditos súditos, que maravilhoso brilho no olhar. Gostaria de reviver esse dia por incontáveis vezes. Queria estar com você o tempo todo, queria passar esses quatro anos ouvindo você falar, ininterruptamente. Nunca vou esquecer do beijo na bochecha. Das bênçãos que me deu. Do carinho que seu sorriso me fez na alma. A alegria que é estar próxima a você. Te tenho muito amor. Muito muito muito muito e sincero amor.