sábado, 28 de novembro de 2015

A primeira das cartas

Existe uma série de emails que eu enviei e recebi que são de longe apaixonantes e que eu jamais quero esquecer ou perder. Entendo que se eu nao apagar, jamais perderei, mas como esse blog é o meu registro, vou guardar uma série deles aqui. O primeiro vai ser o mais recente do César, poucos foram tão agradáveis aos olhos e ao coração. Também tenho um enorme desejo de mandar emails para pessoas de quem sou fã, acho que nao vai demorar ate que eu comece a fazer isso. Haverão mais cartas como essa. Então, eis as cartas.


Cesar,
to esperando (ansiosamente demais) o livro da larissinha que me prometeu, esse e-mail é pra te lembrar.
Já to sentindo saudade demais e de verdade, te encontrar foi um evento fantástico, com fogos de artifício e tudo mais

Foi meu presente de natal antecipado

Quando vc tava aqui eu tava super nervosa e me perdi um pouco, mas o que eu queria dizer sobre Izabel Natércia, a professora de ciência política que me apresentou o Paulo Bonavides, é que ela também é alguém que eu criei uma admiração enorme e que depois de tudo que ela me ensinou só nesse semestre eu comecei a pensar que quando eu crescer quero ser igual a ela e igual a ti, porque pra mim poucas coisas são mais honrosas do que ser professor. E claro, eu jamais teria conhecido essa gatinha se tu não tivesse feito meus olhos brilharem falando de direito e que eu teria uma chance de trabalhar contigo, um dia. Já assistiu o filme "Lucy"? É muito bom! você precisa ver, mesmo que seja meio sem noção em algumas partes, mas a mensagem final é a seguinte: nós estamos nessa vida pra passar o conhecimento e evoluirmos de alguma forma. Que fantástico! Se eu conseguisse passar pra alguém metade do que vocês me ensinaram eu teria conseguido concluir metade dos objetivos da vida.


Abraços abraços e abraços,
Brunna

p.s. eu acho espanhol super lindo e sempre lembro de ti, esses dias assisti "medianeras" que é muito bom! e é argentino e o espanhol é super lindo <3
-
Bruna. Adorei revê-la e fico feliz com suas palavras. Já separei o livro, autografado inclusive pela Larissa. Ocorre que viajei no dia seguinte para o Chile a fim de dar uma palestra para um grupo de juízes, promotores e policiais, de vários países da América Latina. Tão logo retorne, vou deixar. Um abraço afetuoso. César