26 novembro 2012

Arthur em 4 de 57

5:30 - vamos, acorde, você não consegue dormir de novo mesmo e sem contar que ele vai estar lá hoje.

8:30 - vamos, desista, ele não vem. vá logo pra casa melhor, vá passear um pouco sozinha.
        - e por quê?
        - pra que você possa ver como as coisas sem ele não são tão legais assim.

10:00 - vamos, entre no supermercado, afinal o shopping está fechado e são bem deliciosos aqueles pães doces que você quis comprar da outra vez quando estava com ele.
          - certo, em nome dele. e mais alguns pães-de-queijo também, por favor. obrigada.
10:20 - coma, coma tudo. Pare de olhar para a escada como se alguém fosse aparecer. E pare de esperar alguma espécie de surpresa, concentre-se em comer esses pães deliciosos e em assistir tv.
10:50 - entre logo nessa livraria. pare de tentar ligar pra ele.
          - mas seria maravilhosos se eu soubesse onde ele está agora.
          -quem sabe outra viagem ãnh?! uma dessas inesperadas. uma grande surpresa!
          - tudo bem. eu entro na livraria. mas se ele realmente ter viajado eu posso voltar aqui e mandar uma carta.
11:00 - vamos, anime-se, este livro é ótimos e nós sabemos o quanto você gosta dele. Uma narração sobre toxicômanos e desintoxicações nunca fez mal a ninguém.
          - bem, eu poderia dar uma volta naquela seção ali. Aquela mais lá embaixo.
          - não. pra casa, vamos, agora, antes que o sol esquente demais e torre nossas cabeças.
13:00 - leia logo este livro. não sabe que logo logo termina?
          - então depois eu vou poder ler outro, certo? Aquele... aquele que ele prometeu me dar. Ou posso até pedir outro, outro daqueles que estão na minha lista, que tal?
          - que tal ler esse, hein?!
14:25- eu juro que se eu pudesse falar com ele leria essse livro inteiro pra ele. Mesmo que ele ficasse caladinho e eu só escutasse o zunido que o telefone faz quando tem alguém escutando do outro lado, só por saber que ele estria ali, só por saber que seria ele ali. cadê, bruna? Cadê meu arthur?
17:10- ai, sua boba, bem dentro de você. 

Nenhum comentário: