sábado, 13 de outubro de 2012

Happiest place.

- Pra onde você vai nessas férias?
- Não sei bem ainda. É difícil de escolher, mesmo que tenha lugares clichês pra ir que eu ainda não fui.Tem alguma ideia de lugar bom? 
- Não sei. 
- Vamos, Lil, você é boa nisso. 
- Ah... você poderia ir pra alguma praia desconhecida, daquelas descobertas por hippies. Poderia ir pra todos os lugares onde Edward Sharpe and the magnetic zeros foram, eles são ótimos em escolher bons lugares. Por exemplo, eles foram ao México recentemente. 
- Você sabe se o dinheiro do México vale mais ou menos que o do Brasil? Sabe, viagens demandam dinheiro e paciência para todo aquele câmbio. 
- Phill, é querer demais. Não faço ideia. Então, Índia, o real lá vale bem mais. Dá pra você trazer um elefante carregado com tecidos brilhantes e centenas de potinhos com pós mágicos. 
- Nada de cruzadas, Lil. 
- Paris? Itália? Buenos Aires? Moscou? Cairo. Não? Saara? Bahia! Trancoso? Já sei! Austrália, até porque tá tendo turnê de uma banda bem legal lá. 
- Não. Acho que já sei pra onde eu vou, sem mais pestanejar muito. Imagina só, eu vou de navio (cruzeiro), vou desembarcar de verdade, sem catacrese, pela primeira vez. Segundo especialistas é um lugar incrível e dificilmente ficamos deprimidos. O lugar mais feliz do mundo. Me entende? Eu quero ir a um lugar onde só há sorrisos, onde eu veja outras pessoas sendo felizes também, um lugar onde qualquer pedaço é uma atração e mesmo que meu dinheiro lá tenha um valor menor eu me controlaria bastante pra gastar o suficiente pra sobrar para outra viagem. Eu quero navegar Lil! Bem longe, mas bem clichê também. Eu quero ir num lugar onde os pés só tocam o chão porque é necessário, mas se eu puder voar, voo. 
- Você quer ficar dogado, Phill? 
- Não, Lil, my sweetheart, eu quero navegar em você, desembarcar em você, rir com você, ver seu sorriso, amar você, ser amado por você, tirar foto dos seus melhores ângulos, voar em você, passar minhas férias no lugar mais feliz do mundo. Com você. 

Nenhum comentário: