15 agosto 2012

tem fundamento?

Brunna - "os punhos e os pulsos cortados" diz: a gente sempre se pergunta onde e com quem nós queremos estar quando for a hora do fim. Acontece que poucas pessoas sabem que o fim sempre vem quando menos esperamos e isso é no mínimo amedrontador. Mas um dia a gente aprende a lidar com isso e fica fácil. os dias vão passando e a gente nem percebe cada vez mais que o amanhã é tão certo e vem aquela vontade de aproveitar o pouco tempo que falta. embora pareça que iremos conseguir suportar dores fortes, nós sabemos muito bem que em noites frias e cálidas o choro vai forçar e a garganta vai travar, é nessa hora que pedimos para nunca ter existido, para que os momentos bons não tenham acontecido só para a dor do fim não chegar. Mas é o fim que nos mostra o quanto valeu e como foi bom "delirar e morrer de paixão". Sim, porque a paixão se você não sabe é o "vacilo da alma", é quando você faz tudo o que pode e o que não pode por paixão àquela pessoa. então as vezes eu penso que sou apaixonada pelo PBLJ, porque eu faço tudo o que estiver ao meu alcance por vocês. já perdemos tanto tempo conversando, tentando descobrir o que é isso, esse amor tão forte que vence tanta coisa. cada conversa é uma descoberta, vem sempre um adjetivo novo para qualificar esse sentimento. Porque nós somos grandes, gigantes e isso é inexplicável. essa grandeza toda provém de nosso crescimento que como já disse foi assim: "nós crescemos juntos". nessa palavra, "junto", vem cobrindo quilos de sentidos que
pronto
não tem mais o que se escrever

∞ ClariceCastro. diz: brunna toda vez que tu escreve sobre nossa amizade, eu fico frágil. eu mudo meus ideais.. e começo as descobrir todos de novos. tu toca meus sentimentos quanto a nossa amizade.
ah.. e o jardim vai morrer, você não vê?
brunna.. quando você tiver seu filhinhos.. vai ter tantas estórias e histórias pra contar pra eles. principalmente que já teve uma amiga ou ainda vai ter.. que o sonho dela era ser atriz.

Em novembro de 2010

Nenhum comentário: