22 dezembro 2011

It's beyond my control.

" - Não sei como inventou a si própria.
- Não tive escolha, sou uma mulher. Mulheres têm que ser mais hábeis do que os homens Vocês podem arruinar nossa vida com palavras galantes. Assim, não apenas me invetei como também meios de fuga jamais imaginados. E obtive êxito porque sempre soube que nasci para dominar seu sexo e vingar o meu. 
- Sim, mas perguntei "como". 
- Quando entrei na sociedade aos 15 anos já sabia que o papel ao qual estava condenada, o de permanecer em silêncio e o de obedecer, dar-me-ia a chance perfeita de ouvir e observar, não o que me diziam, que nenhum interesse tinha, mas o que as pessoas tentavam esconder. Pratiquei o distanciamento, aprendi a parecer alegre enquanto me espetava com o garfo debaixo da mesa. Tornei-me uma virtuosa do engodo. Não buscava prazer, mas sim conhecimentos. Consultei um moralista para saber como me portar; filósofos, para saber o que pensar; e escritores para saber do que ficar impune. Resumi tudo a um princípio maravilhosamente simples: vencer ou morrer"
Marquesa de Merteuil