quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Vilarejo

"Está tudo no ar agora, aromas, flores, cores sentidos... Meu corpo também floresce em emoções expostas, quase que em carne viva..."