19 junho 2011

Perfeito.

Em que esquina a gente se encontra? Onde nós nos encontramos inicialmente? Eu não lembro, nem vagamente, nem de forma alguma. Lembro que de um momento ao outro nós já nos amávamos e o que era feio passou a ser bonito, ou até lindo. É bonito isso. Eu queria voltar ao início, para que lá eu fizesse algo diferente e talvez você dissesse com mais doçura na voz "minha", porque isso me faz perfeita, porque você é a imagem da perfeição pra mim, e ser sua me torna perfeita: ao me olhar no espelho eu já não sou eu, sou sua sucessão de perfeição. 
Pois tu perguntas o que eu entendo de perfeição? Pois eu digo. É aquilo que você não precisa, mas não larga por saber que não acha em lugar algum e sabe do que bem que isso faz. Ser perfeito não é ser bonito, cheiroso e carinhoso, é ser basicamente bom e ser bom requer muito de alguém: só os perfeitos são, então você é um. Você é perfeito porque conseguir ser um, por ser um, eu sou perfeita por ser sua. 
Eu sou perfeita por ter você dentro de mim, porque em qualquer lugar que eu vá eu penso em você, me sinto pesada porque você é grande demais, e não cabe em mim, mas eu quero que você fique, então eu ando com esse peso. Peso bom, como uma prova bem difícil, mas você faz com vontade porque sabe que se esforçar um pouquinho vai ter êxito. Eu com esse peso seu em mim onde quer que eu vá, me faz querer ficar menor para que em mim caiba você. E cabe.