sexta-feira, 27 de maio de 2011

Sorrir.

E quando ria, nós ficávamos assim, sorrindo, aproveitando cada segundo daqueles doces momentos de sorrisos. Não por não saber quando daríamos outros – pois eu sabia bem que não demoraria -, mas porque com ela, valia mesmo a pena sorrir.
Leão.  

0 comentários:

Postar um comentário | Feed